domingo, 6 de Dezembro de 2009

Higiene do corpo

Durante este período falamos de higiene , tanto da higiene dos espaços, como do corpo, como a higiene na prevenção da Gripe A. Então a nossa professora contou-nos uma história muito engraçada " A pele do piolho" da Luísa Ducla Soares. Gostamos muito, pois relembramo-nos da importância da higiene corporal.
Aqui fica um resumo desta linda história e algumas bandas desenhadas.

Era uma vez um rei que tinha medo da água e nunca tomava banho, já nem o perfume escondia o mau cheiro, a rainha tinha morrido intoxicada, os empregados mantinham-se à distância e só a sua filha se aproximava dele com uma mola no nariz, dizendo-lhe que era moda para não o ofender. Certo dia ao penteá-lo a filha encontrou um piolho e queria matá-lo, mas o rei não deixou, justificando-se que lhe fazia companhia e passava a ser o seu bichinho de estimação. A filha deixou ficar o bicho que com o tempo foi crescendo, que até parecia um chapéu, e até a coroa deixou de lhe servir. A princesa também cresceu bonita, asseada e inteligente. A dada altura o piolho adoeceu, tossia, tinha febre e espirrava. O rei mandou vir de longe os melhores veterinários para o tratarem, mas eles estavam habituados a matar e não a curar piolhos. Apesar de todos os tratamentos o piolho acabou por morrer. A princesa queria enterrá-lo no jardim, mas o rei não aceitou, dizendo que o queria junto dele e mandou em segredo fazer um tambor com a pele do piolho. Como o rei estava velho e a enfraquecer, resolveu casar a filha para não a deixar desamparada. Mas a filha disse que só se casaria com quem ela gostasse e então sugeriu ao rei que casaria com quem adivinhasse de que era feito o tambor. O rei concordou. Apareceram muitos pretendentes, mas a princesa já tinha feito a sua escolha, era um jovem capitão da marinha. Ela proximou-se do capitão e murmorou-lhe que o tambor era feito da pele do piolho. Mas, um criado ao passar escutou e foi logo contar ao rei que tinha descoberto de que era feito o tambor. A princesa ficou muito triste e o rei que só tinha uma palavra mandou o velho escolher a data do casamento. A princesa é que não estava pelos ajustes e resolveu enfrentar o noivo diante de toda a gente. O velhote que não estava à espera desta declaração resolveu desistir do casamento. A princesa casou com o capitão e mandou construir um palácio com vinte casas de banho e uma grande piscina. À entrada mandaram colocar um letreiro que avisa proibido a entrada de piolhos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Presépio do Jardim de Infância

Presépio do Jardim de Infância
Que o espírito de Natal desperte em si a emoção de viver. Não permita que o Natal seja apenas a ilusão de uma noite. Espalhe durante toda a sua vida a luz da solidariedade.